Tribunal proíbe demissões em massa no Brasil

Logotipo da Ford

A segunda maior montadora de automóveis dos Estados Unidos anunciou em fevereiro sua decisão histórica de interromper a produção no Brasil após quase 100 anos de existência.

(Foto: AFP)

Rio de Janeiro Dois juízes trabalhistas brasileiros impediram a montadora americana Ford de demissões em massa durante o planejado fechamento de fábricas no país sul-americano. Ambos os pedidos foram emitidos de sexta à noite a sábado, informou a agência de notícias “Agência Brasil”. A proibição se aplica enquanto não houver negociações bem-sucedidas com o sindicato.

De acordo com o relatório, juízes de Taubaté, no estado de São Paulo, e de Camaçari, da Bahia, impuseram uma multa de até 10.000 riais (cerca de 15.000 euros) para cada funcionário lesado pelo abuso. A Ford pode apelar da proibição.

A segunda maior montadora dos Estados Unidos anunciou em fevereiro sua decisão histórica de interromper a produção no Brasil após quase 100 anos de existência, o último dos quais foi de anos de perdas e o fechamento de suas três fábricas restantes. Segundo o portal de notícias G1, milhares de colaboradores foram afetados.

Mais: A Ford está cobrando um preço alto – mais investimento em veículos elétricos

Os melhores empregos de hoje

Encontre os melhores empregos agora e
Você é notificado por e-mail.

Conheça o site

    READ  O Projeto Gripenet do INSA está recrutando participantes para monitorar influenza e covid-19

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *