Thalisa foi algemada e encontrada com um saco plástico na cabeça

15. novembro de 2021 – 23:00 hora

Morte misteriosa: assassinato ou suicídio?

“Queremos justiça”, diz a última postagem no Instagram de um estilista brasileiro de 27 anos. Os usuários de lá estão exigindo “Justiça para Thalisa. Este crime não deve ficar impune”. Porque Thalisa não está mais viva. A jovem foi encontrada morta, algemada e coberta com um saco plástico na cabeça no dia 5 de novembro em sua sala comunal em Paraty, estado do Rio de Janeiro.

Companheiro de quarto encontra Thalesa morta

Em sua postagem mais recente, Thalesa escreveu: “Eu precisava saber que alguns esboços ficariam inacabados. Algumas respostas nunca virão. A decisão é o que fazer com eles. Jogá-los fora ou deixá-los para trás?” Indicação de que o jovem de 27 anos se suicidou? Pois segundo o “uol.com.br”, familiares e amigos acreditam que ela possa ter cometido suicídio. No entanto, o relatório policial indica que Thalesa pode ter sido vítima de um crime.

Segundo depoimentos de testemunhas, Thalesa, que trabalhou como palestrante e abriu recentemente um ateliê de moda em Paraty, passou a última noite em um bar. Amigos trouxeram para casa o bêbado de 27 anos. Talisa se machucou por engano. A colega de quarto Vivian ficou surpresa na hora do almoço seguinte porque a estilista ainda não havia saído de seu quarto. Eu decidi olhar.

No quarto de Thalisa, uma imagem horrível foi revelada, Vivian encontrou o corpo sem vida de sua colega de quarto: “Na pior das hipóteses. Eu estava tão desesperado que toquei suas pernas para ver se podia fazer mais alguma coisa. Mas ela já estava bastante rígida.” Por isso reporta “uol.com.br”.

READ  Lucerna: defesa do FCL Lucas Alves: "Não trouxe comigo o vírus do Brasil"

Thalesa tentou suicídio antes – também com uma bolsa na cabeça

Vivian chamou a polícia e a equipe de resgate, mas só encontrou Thalesa morta: “Não tenho ideia do que aconteceu, fico em pânico quando penso que alguém entrou na casa no meio da noite, aconteceu tudo e eu não”, Vivian disse ao uol.com.br ‘Ela não ouve nada.

De acordo com o relatório, ela também considerou diretamente o suicídio. Porque Talisa estava deprimida. A polícia também confirma isso. Segundo as autoridades, ela tomou medicamentos e tentou o suicídio uma vez. Ela teria tentado da mesma forma com uma bolsa na cabeça, conhecida como “uol.com.br”.

A polícia não acredita em suicídio

A polícia ainda está convencida: foi um assassinato. Provas importantes são as fotos de uma câmera de vigilância: “Com essas fotos já coletamos elementos muito importantes que podem indiciar o infrator”, disse o delegado Marcelo Haddad ao uol.com.br.

Ele disse ao jornal O Globo: “As provas que coletamos apontam explicitamente para um assassinato. Não há mais dúvidas. Já temos suspeitos sob investigação”. Outros meios de comunicação até relataram detenções no caso. (jumw)

Aqui você pode encontrar ajuda com pensamentos suicidas

Você está pensando em se matar? Experimente conversar com outras pessoas sobre isso! Eles podem ser amigos ou parentes. Mas também existe a possibilidade de falar com outras pessoas sobre os seus pensamentos de forma anônima. Isso pode ser feito por telefone, chat, e-mail ou pessoalmente. Aqui você encontrará uma visão geral das ofertas de ajuda.

Se precisar de ajuda rapidamente, você encontrará pessoas nas linhas telefônicas gratuitas 0800-1110111 ou 0800-1110222 que podem lhe mostrar maneiras de sair de situações difíceis.

READ  Parece que o astro português Cristiano Ronaldo quer participar da Copa do Mundo de 2026

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Rede Piauí