Residentes aceitam toque de recolher obrigatório

O Funchal é uma cidade fria, deserta e vazia.

Um toque de recolher obrigatório emitido pelo governo regional devido ao aumento maciço de casos COVID-19 na Madeira nos últimos dias, transformou o Funchal num autêntico deserto.

As poucas pessoas em movimento, na maioria dos casos, são contatadas pela polícia, que é a entidade responsável pela fiscalização dessa medida de combate à pandemia.

Bares e restaurantes estão sendo obrigados a fechar às 22h30, sob pena de multa e vendo sua situação mais precária.

A repórter Joana Sousa JM percorreu esta noite algumas artérias da capital madirense e através das fotos tiradas pelas suas lentes, verifica-se que Maderen, na actualidade – embora as condições meteorológicas também os convidem a ficar em casa – aceita esta “imposição” imposta a bem da saúde cada um de nós.

Embora seja algo a que não estamos acostumados, já que Fushal é uma cidade vibrante e colorida por sinal, é esperado, e acima de tudo recomendado, que esse cenário atípico continue pelo menos até o próximo dia quinze, não só na cidade, mas também no resto da região. .

READ  China lança sonda para coletar amostras da lua | Notícias e análises internacionais | DW
Written By
More from Ariana Yara

“Saio sem um projeto futuro específico.”

A apresentadora Fatma Lopez, em post publicado há momentos nas redes sociais,...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *