Portugal nomeia oficialmente o Secretário-Geral da ONU Guterres para um segundo mandato

Arquivo – António Guterres, Secretário-Geral das Nações Unidas, fala em conferência de imprensa. Foto: Michael Capeler / dpa / archive

O governo português nomeou oficialmente o Secretário-Geral da ONU, António Guterres, para um segundo mandato.

Na quarta-feira, o primeiro-ministro português Antonio Costa escreveu no Twitter que Guterres fez o seu trabalho “com independência, competência e capacidade de diálogo”. Ele havia enviado uma carta de indicação aos presidentes da Assembleia Geral das Nações Unidas e do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Seu porta-voz disse a repórteres em Nova York que Guterres estava “grato e humilde diante desse apoio e fará tudo o que estiver ao seu alcance para cumprir a confiança.”

Guterres já havia anunciado ao presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas no início deste ano que estava disponível para um segundo mandato. O presidente de 71 anos é presidente das Nações Unidas desde o início de 2017 e seu mandato expira no final do ano.

Até agora não há adversários confirmados para Guterres. Tradicionalmente, os cinco poderes de veto – EUA, China, Rússia, Grã-Bretanha e França – têm influência decisiva na ocupação. Os críticos reclamam que o processo de indicação de cargos não é transparente o suficiente e eles querem que a primeira mulher a ocupar a presidência da ONU em mais de sete décadas.

Regressar à página principal

READ  Raccoon traz jogadores nacionais do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *