Portugal: Bispos exigem participação eleitoral

Os bispos de Portugal convidaram os cidadãos a votar nas eleições de 30 de janeiro. E disseram na conclusão da reunião do conselho permanente, terça-feira, que se trata de participação democrática. Os políticos instaram-nos a responder aos “grandes problemas sociais”.

Os bispos também identificaram especificamente alguns problemas, como a questão da proteção da vida, a pobreza no país e a falta de coesão econômica. Mencionaram também a ruína do interior, a situação dos imigrantes e os problemas ambientais.

O governo português está atualmente considerando como realizar eleições parlamentares em meio a um alto número de casos da Omicron. O primeiro-ministro António Costa disse que o governo aguarda que a Procuradoria Geral faça uma avaliação de possíveis mudanças no processo eleitoral.

Outros tópicos: Abordando o abuso e a epidemia

No seu comunicado, o Conselho Permanente da Conferência dos Bispos abordou a apresentação da Comissão Independente de Inquérito ao Abuso Sexual na Igreja Católica Portuguesa. Os bispos aplaudiram os primeiros passos da comissão, coordenada pelo psicoterapeuta Pedro Strecht, que foi comissionada pelos bispos na plenária de novembro passado. A comissão investigará casos de abuso entre 1950 e 2022.

O Conselho Permanente, que se reuniu digitalmente, também examinou dois projetos de documentos a serem apresentados à próxima Assembléia Geral: “Serviços Públicos da Igreja Oficial” e “Métodos de Apresentação da Vida Cristã com Famílias, Crianças e Jovens”. .

Os bispos também pediram novamente a vacinação contra o Covid-19, enfatizaram sua importância e pediram mais atenção às medidas de proteção nas salas litúrgicas; Ele nos lembrou de manter distância, higiene pessoal e proteger a boca e o nariz.

(Senhor / Notícias do Vaticano – SST)

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Rede Piauí