Olympia – o início do futebol alemão contra o Brasil – um esporte

ZURIQUE (AP) – A luta pelas medalhas já começou para Stephan Koontz e os jogadores olímpicos com a última dupla no Rio. Cinco anos depois de perder a final no Estádio do Maracanã, a Alemanha enfrentará o Brasil no início da fase preliminar do torneio olímpico em Tóquio.

“Não se pode falar sobre a habitual sorte alemã na loteria”, disse Koontz após o sorteio em que Arábia Saudita e Costa do Marfim foram identificadas como concorrentes adicionais no grupo. Koontz também alertou contra a Costa do Marfim, que joga principalmente na Europa, contra a Arábia Saudita com “uma diversidade extraordinária e uma mentalidade especial”.

Mas o adversário mais forte na luta pelo primeiro e segundo lugares do grupo, essenciais para as quartas-de-final, é o campeão olímpico. “Não é preciso falar muito sobre o Brasil – todos nos lembramos das partidas maravilhosas entre as principais seleções e a final dos Jogos Olímpicos de 2016. Sabemos que as Olimpíadas são muito importantes no Brasil”, enfatizou Koontz.

Na final de 20 de agosto de 2016, o Brasil derrotou o craque Neymar na seleção do técnico alemão Horst Hrubisch nos pênaltis. O próximo duelo olímpico entre os finalistas acontecerá no dia 22 de julho em Yokohama. Seguido pelos jogos de Yokohama contra a Arábia Saudita (25 de julho) e em Miyagi contra a Costa do Marfim (28 de julho). A final será realizada novamente em Yokohama no dia 7 de julho. Os sets do campeonato feminino também foram definidos na sede da FIFA, em Zurique. A seleção alemã que conquistou o ouro em 2016 não está no Japão.

Kuntz não só precisa prosseguir com o planejamento do torneio olímpico, mas também das finais do Campeonato Europeu de 31 de maio a 6 de junho na Eslovênia e na Hungria. Lá está sua equipe Sub-21 nas quartas-de-final. Ele pode nomear jogadores deste grupo para os Jogos de Verão, mas também jogadores mais velhos. Três jogadores do time de Tóquio podem ter nascido antes de 1997. Em 2016, Lars e Sven Bender, assim como Niels Petersen, estavam entre os três veteranos.

READ  Fim da carreira ou um novo começo: Ex-profissional do Hertha Kalou antes de se despedir do Botafogo

“Basicamente, os jogadores que se classificaram para as Olimpíadas participando das finais de 2019 merecem. Penso em Henrichs, Neuhaus e Serdar, por exemplo”, explicou Koontz recentemente. Parece que Max Cruz, de 33 anos, da Union Berlin, que, segundo Koontz, está “realmente pronto para isso”, é idoso. Resta saber se isso acabará por levar à nomeação. Segundo a FIFA, o elenco final deve ser comunicado no dia 30 de junho. “Vai ser uma grande experiência para nós e estamos ansiosos por isso”, disse Koontz.

© dpa-infocom, dpa: 210421-99-292915 / 4

We will be happy to hear your thoughts

      Leave a reply

      Rede Piauí