Olimpíadas 2022: Esquiadora brasileira de cross country Bruna Moura perde Pequim – gravemente ferida em trágico acidente

A brasileira treinou na Áustria por alguns dias e estava a caminho da Alemanha na última quinta-feira quando ocorreu o grave acidente. Aparentemente, ela queria viajar de Munique para Pequim.

“Estar aqui é um milagre pelo qual sou grata”, escreveu Mora no Instagram no dia seguinte ao acidente, tranquilizando seus fãs em uma longa mensagem em vídeo da cama dos pacientes. “Se não fosse este incidente, eu teria viajado para Pequim”, explicou o atleta.

Na quarta-feira, cerca de uma semana após o acidente, ela postou um vídeo dela mancando de muletas e sendo apoiada por enfermeiras em um corredor de hospital em Bolzano, Itália.

Jogos Olímpicos – esqui cross-country

Corona no “King” Reaper – o colapso da equipe da Noruega

02/03/2022 às 16:42

“Primeiros passos desde o acidente. Saí da cama pela primeira vez”, escreveu o jovem de 27 anos, descrevendo-o como “o treinamento mais difícil da minha vida”. Mora deve ser transferida para sua residência na Holanda na quinta-feira.

Mora está otimista com o futuro

Por enquanto, a patinadora de cross-country ficará dependente de cadeira de rodas, conforme relatou no Instagram. Com isso, Mora está otimista em relação ao futuro. “A experiência de dar alguns passos hoje foi uma grande motivação para eu poder andar, correr e competir novamente em breve”, disse o jogador de 27 anos.

Sua participação nas Olimpíadas de Pequim foi questionada no mês passado. Mora havia contraído o coronavírus e precisava de um teste negativo para iniciar seu trabalho em Pequim.

Há duas semanas, ela se dirigiu a seus fãs brasileiros no Instagram: “Espero sinceramente obter um resultado negativo no teste a tempo de representar nosso país em Pequim. Não perca a esperança!” Aparentemente, Mora conseguiu essa aprovação – mas o trágico acidente finalmente a impediu de participar de Pequim.

READ  Android: App que mata o Galaxy S21 Ultra!

As competições em Pequim seriam seus primeiros Jogos Olímpicos de Inverno. Em 2017 em Lahti, na Finlândia, e em 2021 em Oberstdorf, Mora já competiu no Campeonato Mundial de Esqui Nórdico, e sua estreia na China foi um “próximo sonho”.

Olhando para os jogos em Milão e Cortina d’Ampezzo daqui a quatro anos, ela já esperava novamente: “2026 é uma nova oportunidade”.

Você também pode estar interessado em: Surto de corona na equipe alemã: o resultado do teste de seis membros deu positivo

‘Como ouro’: Frederico aplaude a decisão do porta-bandeira

Jogos Olímpicos – esqui cross-country

‘Situação terrível’: casal norueguês de cross-country testa positivo

26/01/2022 às 12:50

Jogos Olímpicos – esqui cross-country

‘Ele estava em toda parte’: Olekh ucraniano ensanguentado no esqui

3 horas atrás

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

RPIAUI.COM PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Rede Piauí