O Brasil mais uma vez como presidente pictórico da América do Sul? »Abseits.at

Comente sobre isso

A Copa América foi adiada por um ano devido à crise da Coroa e agora será adicionada entre 11 de junho de 2021 e 11 de julho de 2021. Neste artigo queremos nos dedicar ao grande favorito do Brasil. A equipe do técnico Tite disputou apenas quatro partidas em 2020, vencendo todas. O que define o pentacampeão mundial e nove vezes o vencedor da Copa América agora?

Adenor Leonardo Bacchi, mais conhecido como Tite, assumiu o comando em junho de 2016 Seleção Teve que admitir a derrota para a Bélgica por 1: 2 nas quartas-de-final da Copa do Mundo 2018. Essa foi a única derrota da Seleção Brasileira neste ano, caso contrário, a seleção teria 13 vitórias e um empate. Também no ano seguinte o saldo foi algo positivo com oito vitórias, seis empates e duas derrotas. No ano passado, a Seleção Brasileira jogou com apenas quatro jogadores internacionais por conta da crise do Corona, e todos terminaram com vitória dos dois candidatos. Baseado em um caminho de jogo Overlazer– Os desenhos podem ser vistos claramente que Seleção Obviamente, as duas partidas contra a Bolívia e a Venezuela estavam no controle, enquanto as partidas contra o Peru e o Uruguai foram exatamente iguais. Agora queremos dar uma olhada nessas quatro eliminatórias da Copa do Mundo, pois elas também nos fornecem informações sobre as próximas missões da Seleção Brasileira.

Brasil venceu a Bolívia por 5-0

O técnico do Brasil, Tite, começou contra o sistema de defesa 4-5-1 da Bolívia com uma formação 4-2-3-1, que se transformou em uma formação 2-3-2-3 quando a bola estava com a posse de bola. O lateral-esquerdo Renan empurrou Lodi longe demais e serviu como ala por longos períodos, dando à sua equipe bastante espaço no jogo ofensivo. O superstar Neymar mudou-se para o meio-campo devido ao desejo ofensivo de Woody, já que ele e Coutinho garantiram um meio-campo bastante flexível. Os brasileiros deixaram a bola correr perfeitamente em suas fileiras, formando triângulos repetidamente e permitindo que os jogadores adversários corressem para o espaço. O desejo ofensivo de Lodi valeu a pena, pois enquanto um total de 12 ataques foram executados com um valor de gol esperado de 0,53 no flanco direito, os brasileiros atacaram 29 vezes no flanco esquerdo com um valor de gol de 2,58. Um resultado importante desta partida foi que Neymar e Coutinho se saem bem no meio-campo, pelo menos frente a adversários mais fracos.

READ  Aqui estão os smartphones compatíveis

Gols atrasados ​​determinam vitória sobre o Peru

O Brasil sofreu os únicos gols que sofreu em 2020 em uma vitória por 4–2 fora sobre o Peru. Ela enviou o Peru em 4-1-4-1 que jogou contra a bola em 4-4-2 e contou com grande compactação defensiva. O Brasil adotou o sistema 4-1-2-3, com o lateral-esquerdo Lodi novamente desempenhando um papel fundamental, e contra a Bolívia, ele jogou uma posição muito alta. Por precaução, o meio-campista Douglas Luiz deslocou-se para a esquerda na construção da partida, permitindo que o lateral-esquerdo nominal fizesse longas viagens. O Brasil teve 68% da posse de bola no primeiro tempo e repetidamente tentou trazer jogadores de ataque poderosos e individualmente poderosos para situações um-a-um promissoras. Como funcionou bem, o técnico do Peru Ricardo Garica fez ajustes táticos muito bons durante a partida, o que dificultou muito a construção do jogo pelo adversário. Seu time agora defendia com a bola em 5-4-1 e o Brasil tinha menos situações em que os atacantes conseguiam jogar seu drible. Desta forma, o Peru conseguiu manter o jogo aberto até a fase final, mas o craque brasileiro Neymar deve fazer a diferença com dois gols nos minutos finais. O Paris Saint-Germain marcou um total de três gols nessa partida e ultrapassou Ronaldo na lista de artilheiros de todos os tempos da Seleção Brasileira para o segundo lugar. Apenas o lendário Pelé marcou mais gols pelo time. Seleção.

Substituição dupla contra a Venezuela

Na vitória por 1 a 0 sobre a Venezuela, o técnico brasileiro Tite teve que jogar com outros jogadores importantes além das estrelas Neymar, Casemiro e Coutinho, até que Gabriel Jesus, Everton Ribeiro e Alan deslizassem para o time titular. O técnico da Venezuela, José Peseiro, adotou uma abordagem 4-5-1 com um meio-campo muito compacto, que escorregou alguns metros à frente de sua sequência de quatro jogadores na defesa contra a bola. A Venezuela deixou a bola para o seu adversário, escorregou bem no seu próprio meio-campo, com apenas 27% do tempo de jogo com a bola em seus pés. Durante todo o jogo, os visitantes dispararam apenas um remate à baliza adversária. Tal como no jogo com a Bolívia, Tete apostou no método 2-3-2-3 com posse de bola privada e o lateral-esquerdo Lodi voltou a ser ponta-de-lança. O Brasil realizou 20 ataques pela lateral esquerda, mas a Venezuela soube fechar os salões importantes e evitar passes perigosos. Isso significa que Lodi não conseguiu um único passe em todo o jogo. Lodi não encontrou nenhum jogador na área adversária e devolveu a maioria dos passes para o zagueiro Thiago Silva. Dá para perceber também como a equipe sentiu falta da criatividade e energia de Neymar e Coutinho no meio-campo. Firmino contribuiu com o único chute para a partida aos 66 minutos, então o Seleção Roubou nada menos que três pontos importantes deste jogo.

READ  Por causa da variante do vírus P1: último avião do Brasil pousou em Paris

Um sucesso medíocre sobre o Uruguai

Quatro dias após a árdua vitória por 1 a 0 sobre a Venezuela, a Seleção Brasileira disputou no programa fora de casa contra o Uruguai, com Tite mais uma vez tendo que fingir com Neymar, Coutinho e Casemiro. O treinador ainda precisou compensar a perda do lesionado Alan em pouco tempo e contou com Douglas Louise e Arthur no meio-campo, que se coordenaram perfeitamente nesta partida. Arthur dominou o ritmo da partida enquanto Douglas Luiz se mostrou mais ofensivo que nas partidas anteriores, com o lateral-esquerdo Woody sendo mais defensivo desta vez. Tite percebeu que os ataques do zagueiro do Atlético contra a Venezuela eram fáceis de contar e contou com uma maior coesão contra um adversário forte. De alguma forma, a equipe se comportou de forma mais realista neste jogo do que antes. Grande importância foi atribuída à proteção defensiva e o Uruguai não causou problemas aos favoritos ao longo da partida. Dadas as inúmeras falhas, pode-se esperar um desempenho maduro do Seleção Discurso que alcançou uma vitória definitiva sem brilhar muito.

Quando Neymar e Coutinho voltarem ao time titular para os próximos jogadores internacionais, haverá um toque de extravagância novamente. A folha limpa em 2020 prova que a seleção brasileira também pode compensar as falhas de grandes jogadores importantes.

Comente sobre isso

We will be happy to hear your thoughts

      Leave a reply

      Rede Piauí