Igreja Católica brasileira intensifica críticas ao governo | DOMRADIO.DE

No Brasil, a pandemia Corona saiu de controle. Mas, em vez de enfrentar a crise, o presidente Bolsonaro continua a ignorá-la e negá-la. A Igreja Católica é claramente crítica disso.

À medida que a epidemia se espalha fora de controle no Brasil, os bispos do país estão intensificando suas críticas ao governo. Em mensagem divulgada no fim de semana, eles conclamaram o Congresso e o Judiciário a tomarem medidas para proteger a população.

“Não devemos ficar em silêncio quando a vida é ameaçada, o judiciário é corrupto e a violência ocorre”, disseram os bispos. A taxa de mortalidade por Corona no Brasil agora é maior do que a dos Estados Unidos e a mais alta do duplo continente americano. Mais de 375.000 brasileiros já morreram de Covid-19.

As três autoridades têm o dever de garantir que a vida seja protegida. Os bispos disseram: “Isso exige eficiência”. “Discursos e ações que ameacem a realidade da epidemia, medidas de higiene e o Estado democrático de direito são inaceitáveis”.

Seja vacinado para todos

Os bispos não mencionam explicitamente o presidente Jair Messias Bolsonaro pelo nome – mas o apelo é claramente dirigido aos populistas de direita, que no passado negaram repetidamente a necessidade dessas medidas, e até mesmo pediram abertamente que fossem ignoradas. Ele manifestou várias vezes seu desejo de trabalhar com os militares contra essas medidas.

Os bispos também enfatizam a necessidade urgente de se obter uma vacina para todos. Também aqui o Bolsonaro está inativo há muito tempo, por isso a campanha de vacinação tem sido muito lenta. Segundo representantes da igreja, a ajuda humanitária do Coronavirus também é necessária para salvar vidas e estimular a economia.

À luz do clima de violência propagado por meio da desinformação e do discurso de ódio nas redes sociais, entre outras coisas, os bispos estão lutando contra as tentativas do governo de flexibilizar as leis existentes sobre armas.

READ  Brasil proíbe importação da vacina de Putin

Os bispos apóiam os procedimentos

É verdade que também se sofre com medidas de proteção, como o atual fechamento de igrejas. Os bispos disseram: “Mas a santidade da vida exige de nós sabedoria e responsabilidade”. A Igreja Católica no Brasil tem apoiado repetidamente medidas ordenadas por prefeitos e governadores, incluindo o fechamento temporário da igreja.

Em contraste, muitas igrejas evangélicas apoiaram os esforços de Bolsonaro para manter as igrejas abertas e juntaram-se às suas críticas às medidas de Corona. No entanto, o judiciário frustrou a batalha de Bolsonaro contra a proteção Corona. A Suprema Corte concedeu aos governos locais o direito de ordenar o fechamento dependendo do status da infecção. Em sua missão, os bispos clamam pela unidade das Igrejas no Brasil e dos movimentos sociais.

Aviso de uma nova ditadura

Há poucos dias, o arcebispo de São Paulo, cardeal Odello Scherer, alertou sobre uma nova ditadura em função do extremismo social galopante. De acordo com Vir em uma entrevista à TV, ele sentiu tendências fascistas crescentes, muitas vezes enraizadas no ímpeto religioso.

O cardeal também criticou as ambições políticas das igrejas evangélicas no Brasil. Ao contrário da Igreja Católica, eles tentaram trazer cada vez mais “padres e bispos” para a política. Não é um caminho perigoso para o futuro da democracia?

We will be happy to hear your thoughts

      Leave a reply

      Rede Piauí