Em um cruzeiro no rio por Portugal – Burghausen


A estrada para Portugal conduziu a um grupo da “Eine Stadt geht auf Reisen” sob a organização do ex-prefeito Hans Steindl (à direita). – Imagem: privada

Todas as coisas boas triplicam. Depois de a viagem a Portugal ter sido adiada duas vezes como parte de uma “cidade na estrada”, uma delegação de 23 pessoas de Burghausen embarcou recentemente na viagem de oito dias. A estrada levou-os ao Porto e aí após o primeiro city tour num cruzeiro fluvial.
Sob a supervisão da Organização de Peritos e do ex-Presidente da Câmara Hans Steindl, o programa teve início no dia seguinte a montante, no Vale do Rio Douro, conhecido pelos seus Cinco Aquedutos e um desnível de cerca de 50 metros da fronteira com Espanha. A área foi declarada Patrimônio da Humanidade em 2001. Os maravilhosos “terraços de vinho”, íngremes e precisamente lineares, não existem grandes máquinas, tudo é trabalho manual duro – é assim que os vinhedos acompanham o rio. Com 800 anos de viticultura, o famoso Vinho do Porto, um licor do Vale do Douro, é cultivado em solos ricos em ardósia que armazenam calor para que as uvas continuem a crescer durante a noite.

A fermentação é interrompida com a adição de aguardente e assim obtém-se, armazenado em enormes barricas de carvalho, este vinho fino, que garante aos habitantes o seu rendimento e o seu sustento.
O programa também incluiu uma viagem de um dia a Salamanca, a tradicional cidade episcopal e universitária em solo espanhol. É famosa por suas lindas fachadas de arenito amarelo claro que percorrem toda a parte antiga da cidade até a magnífica Plaza Mayor. Os residentes de Burghausen também circularam em direção à “catedral dupla” – uma catedral românica à qual a nova catedral do século 18 foi prontamente adicionada ao longo dos 200 anos de construção.
De regresso ao Porto, o grupo pôde ver num percurso pela cidade muitos azulejos coloridos, uma mistura de azulejos nas fachadas, desde imagens de santos a cenas folclóricas. Para além da função decorativa, os azulejos têm também como função a protecção contra o ruído, são à prova de intempéries e afastam o calor. Aconchega-se nos parques densamente povoados, que abrigam os mais famosos armazéns de vinho do mundo, como Sandemann, Fonseca e Graham. O Porto é uma cidade muito jovem, onde o sucesso da vacinação também é evidente em Portugal: 88 por cento da população foi vacinada e 95 por cento foram alvo de vacinação. Por isso, os bares também estão abertos, o turismo voltou e as pessoas estão revivendo – mas a maioria ainda usa máscaras. – vermelho

READ  A variante P1 do vírus brasileiro chegou a Maiorca

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Rede Piauí