Críticas a Michel Bolsonaro por vacinar contra Corona nos Estados Unidos da América

A esposa do presidente brasileiro, Michele Bolsonaro, já se vacinou contra o vírus Corona nos Estados Unidos. Isso foi recebido com críticas no Brasil.

O básico em resumo

  • O senador Omar Aziz disse vacinar Michel Bolsonaro.
  • Mas ele a acusa de fazer isso nos Estados Unidos, não no Brasil.
  • Um epidemiologista falou em “desprezo” pelo sistema público de saúde.

A primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, foi criticada por ter sido vacinada contra o coronavírus nos Estados Unidos, e não no Brasil. O senador Omar Aziz Bolsonaro acusou Bolsonaro de “falta de patriotismo” na corretora online G1 na sexta-feira (horário local). O epidemiologista Pedro Halal do primeiro grupo também falou em “desprezo” pelo sistema público de saúde do Brasil.

Aziz disse que a primeira-dama merece aplausos porque decidiu se vacinar. Ao mesmo tempo, ele destacou que a vacina vacinada nos Estados Unidos é “a mesma” do Brasil. “Então, poderia ter sido vacinado aqui.” Ao fazê-lo, ela teria dado aos brasileiros um “bom exemplo”.

Jair Bolsonaro é um dos maiores oponentes da vacinação contra o Corona

Michelle Bolsonaro se vacinou contra o coronavírus durante a Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York esta semana. O governo disse que testou o PCR antes de retornar ao Brasil. Nessa ocasião, um médico perguntou se ela gostaria de ser vacinada imediatamente.

O marido de Michele Bolsonaro, o presidente Jair Bolsonaro, é conhecido como um notório oponente da vacinação contra o coronavírus. Sobre a vacinação da esposa, ele disse que foi uma “decisão pessoal”. Para si mesmo, novamente descartou a vacinação. Bolsonaro é famoso por dizer que será o “último” brasileiro a ser vacinado contra o Corona.

Mais sobre este assunto:

médico de vírus corona do governo


READ  Estátua do Cristo no Rio comemora 90 anos

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Rede Piauí