Crise Corona no Brasil: Ministério da Saúde aconselha mulheres a não engravidar

  • Matisse Bichtold

    A partir deMatisse Bichtold

    Perto

O Brasil está procurando desesperadamente maneiras de sair da crise Corona. Agora, o Ministério da Saúde pede às mulheres que não engravidem.

São Paulo – O Brasil continua sofrendo do Coronavírus, que já matou 371.678 mortos, segundo dados da Universidade Johns Hopkins. Desde o início de março, a incidência da epidemia há sete dias ultrapassou os 200, a maior já em uma epidemia. Embora a curva de declínio esteja se movendo novamente para baixo, isso não é uma razão para dar toda a clareza. Especialistas em saúde agora assumem que, além da variante P1, várias variantes de vírus que podem ser particularmente contagiosas são prevalentes no Brasil. Diz-se que uma dessas variantes é responsável por ciclos de doenças particularmente graves em mulheres grávidas. O Ministério da Saúde do Brasil agora está alertando sobre isso – e está abordando as mulheres com um pedido geral: adie a gravidez, se possível.

De acordo com a CNN, um alto funcionário do Ministério da Saúde disse em uma entrevista coletiva na sexta-feira (16 de abril de 2021). O responsável, Rafael Câmara, acrescentou que isto se aplica às mulheres jovens, mas não pode dizer no sentido das mulheres com “42, 43 anos”. Ele reconheceu que esta recomendação não foi baseada em uma ampla base científica, mas sim encaminhada a especialistas. Atualmente, eles observam que a doença de Covid-19 em mulheres grávidas não apenas assume um curso mais perigoso no final da gravidez, como era antes, mas também em alguns estágios antes disso. Camara disse que o ministério está atualmente trabalhando em estudos para determinar com mais precisão o risco que Corona representa para mulheres grávidas.

Crise Corona no Brasil: Por uma variável que parece ser um caminho difícil para a gestante, a mulher deve adiar uma possível gravidez. (Imagem do ícone)

© Fernando Souza / DPA

Variantes agressivas do Coronavírus no Brasil – Ministério assessora mulheres

Em artigo publicado na revista “Science”, vários médicos e especialistas em saúde explicaram recentemente que o número notável de casos de infecção corona no Brasil também pode ser atribuído ao fracasso político. “No Brasil, a resposta do governo tem sido uma combinação perigosa de inação e má conduta, incluindo a promoção da cloroquina como tratamento, apesar da falta de evidências”, disse a CNN.

READ  Música celebra o Dia Mundial da DPOC e desafia os pacientes a agir - comunicados à imprensa

Uma página de tópico sobre a pandemia Corona

Todas as informações sobre o Sars-CoV-2 podem ser encontradas na página do tópico Corona News.

Já existem vozes no país pedindo o impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Os pesquisadores alertaram que as variantes do vírus podem levar a “perdas inimagináveis ​​de vidas” se o governo não tomar as medidas adequadas imediatamente. Isso inclui sequências de genoma aumentadas para coronavírus e uma taxa de vacinação mais rápida. Em meados de abril, 11,7 por cento da população brasileira recebeu pelo menos uma dose de vacinação, segundo dados do nosso World in Data, processado pela ZDF. 3,8 por cento são considerados totalmente vacinados. (deputado)

Rubriklistenbild: © Fernando Souza

We will be happy to hear your thoughts

      Leave a reply

      Rede Piauí