Brasil quer vacinar crianças sem receita

/ Image Alliance, EUROPA PRESS, Rosa Veiga

Brasília Depois de semanas de brigas, crianças de 5 a 11 anos já podem ser vacinadas contra o coronavírus SARS-COV-2 no Brasil, como parte de uma campanha nacional de vacinação.

O Ministério da Saúde assume que essa proporção da população, estimada em 20 milhões de crianças, será vacinada a partir de janeiro, segundo carta do ministério de Brasília na noite de ontem.

Nesse sentido, o ministério está recomendando que os pais busquem o conselho de um médico antes de serem vacinados e não precisem mais de receita, como o governo pretendia inicialmente.

A possível vacinação de crianças contra a corona tem causado extensas discussões no Brasil nas últimas semanas.

Depois que a vigilância sanitária da Anvisa em Brasília aprovou uma vacina infantil da Biontech / Pfizer, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, inofensivo com coronavírus e cético em relação à vacina, ameaçou divulgar os nomes das autoridades. Além disso, o governo inicialmente queria tornar a receita obrigatória.

No Brasil, segundo informações oficiais, mais de 22 milhões dos 210 milhões de residentes no país já foram infectados com o vírus Corona. Cerca de 618.000 pacientes morreram em conexão com COVID-19, uma das maiores taxas de mortalidade em todo o mundo.

À medida que a campanha de vacinação avançava, o número de novas mortes caiu drasticamente. Quase 70 por cento da população está totalmente vacinada. Desde que as primeiras infecções com a nova variante Omikron foram descobertas no Brasil em dezembro, o número de testes positivos, também afetados pelo Natal e Ano Novo, voltou a aumentar recentemente. © dpa / aerzteblatt.de

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Rede Piauí