Brasil e África do Sul retirados da lista de países de alto risco

Brasil e África do Sul, dois países que enfrentaram severas restrições a viagens desde o início de 2021, foram removidos permanentemente da lista de lugares perigosos da Alemanha.

Relatório do Instituto Robert Koch afirma que Brasil e África do Sul foram retirados da lista de alto risco. Bangladesh, Botswana, Eswatini, Índia, parte ocidental da Irlanda, Lesoto, Malawi, Nepal, bela parte de Portugal, Zâmbia, Zimbabwe e Chipre.

Como resultado, não há regulamentos de entrada mais rígidos para viajantes desses países para a Alemanha, especialmente aqueles que não foram vacinados contra COVID-19 e foram vacinados contra o vírus nos últimos 180 dias do que aqueles que foram ou que foram vacinado. Na recuperação do COVID-19 nos últimos 180 dias. Sujeito a rígidas restrições de entrada.

>> A Alemanha permite a entrada de passageiros sequestrados com 5 vacinas Govt-19, incluindo Govshield

Os viajantes vacinados e resgatados desses países não precisam mais de um propósito de entrada, pois agora podem viajar para a Alemanha para fins turísticos.

Essa decisão entrou em vigor hoje, 19 de setembro, de acordo com SchengenVisaInfo.com.

Enquanto isso, o RKI tem evidências de vacinação ou recuperação de COVID-19:

  1. Antigua e Barbuda
  2. Armênia
  3. Barbados
  4. Belize
  5. Guiana
  6. República da Moldávia
  7. República Bolivariana da Venezuela

No verão daquele ano, a África do Sul e o Brasil foram listados como regiões diferentes para o vírus. Por outro lado, o Brasil foi retirado da lista no dia 22 de agosto, quando a África do Sul foi retirada da categoria na primeira semana de agosto.

De acordo com SchengenVisaInfo.com, essas restrições têm causado grande sofrimento a milhares de alunos e funcionários que devem iniciar sua nova carreira na Alemanha este ano.

READ  Estátua do Cristo no Rio comemora 90 anos

O Brasil, com uma população de 211 milhões, registrou 2.103.4.610 casos do vírus COVID-19 desde o surto, incluindo 14.780 nas últimas 24 horas, segundo a Organização Mundial de Saúde.

Enquanto isso, a África do Sul tem uma população de 58,56 milhões, com 4.214 casos notificados nas últimas 24 horas, elevando o número de casos de coronavírus registrados desde o surto para 2.873.415.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Rede Piauí