Brasil: ‘Bispo Ambiental’ Cabello completa 75 anos

Luis Flavio Cabello, bispo do Pará e defensor do meio ambiente e dos direitos humanos indígenas há décadas, fará 75 anos na segunda-feira, 4 de outubro. Os franciscanos atingem assim a idade mínima em que os bispos devem apresentar ao Papa sua renúncia de acordo com o direito canônico; Muitas vezes, isso deixa os chefes de paróquias importantes no cargo por algum tempo. Assim como o austríaco Erwin Kreutler (82), também conhecido como “Bispo da Amazônia”, Dom Cabello se destaca de maneira especial pelo compromisso social e político da Igreja no Brasil.

Nascido em 4 de outubro de 1946, em família abastada no estado de São Paulo, Cabello ingressou na “ordem dos mendigos” franciscana após estudar teologia e economia. Consagrou-se em 1971 e trabalhou como padre do trabalho na cidade de São Paulo até 1974. Em seguida, foi para uma região pobre do estado da Bahia como capelão. Em 1997, o Papa João Paulo II o nomeou bispo do Pará, um bairro pobre do Rio São Francisco.

Greve de fome contra desvio

Cabello ganhou fama internacional quando ele e três outros ativistas fizeram uma peregrinação de um ano de montante até o estuário de 2.700 quilômetros do Rio São Francisco em 1992 para chamar a atenção para os problemas do rio e de seus habitantes. Em 2005 e 2007, o bispo fez duas greves de fome em protesto contra um projeto de desvio de US $ 1 bilhão do São Francisco.

O megaprojeto foi iniciado em 2007 pelo ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva e deveria abastecer até doze milhões de pessoas com água, mas ameaça se tornar um cemitério multibilionário e um desastre ambiental. 400 km ao norte do aqueduto para levar as águas dos rios do estado de Pernambuco ao Ceará; O canal oriental deve atingir a Paraíba. Os custos de construção triplicaram desde então.

READ  30 melhores avaliações de Quando Tudo Se Desfaz testado e qualificado

Cabello: Diversão ameaça o equilíbrio ecológico

O projeto sofre, entre outras coisas, de fases incompletas, falta de bombas e problemas com barragens e canais. Os raios do sol já estão decompondo o concreto em muitos lugares. Devido à falta de estações de tratamento de esgoto, o esgoto não tratado se mistura com a água do rio. A construção deve ser concluída em 2012; Atualmente, está previsto para ser em 2022.

O bispo Cabello afirmou anteriormente que construir cisternas seria muito mais eficiente e barato do que desviar um rio. Além disso, a extração de água ameaça um equilíbrio ecológico já vacilante. Cabello criticou repetidamente que os grandes projetos de água no Brasil são baseados em tecnologias completamente desatualizadas.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Rede Piauí