Áustria apertou as regras de entrada para Índia, Brasil e África do Sul

A Áustria endureceu as regras para entrar na Índia e nas outras duas áreas de mutação de vírus na África do Sul e no Brasil. A partir de segunda-feira, apenas os testes PCR negativos serão reconhecidos na entrada desses países, de acordo com uma emenda ao regulamento de entrada da Covid-19 publicada no sábado. Ao mesmo tempo, os requisitos de entrada para a Finlândia, Itália e Eslováquia serão relaxados.

Enormes restrições à entrada foram impostas à Índia desde quinta-feira. Não é permitida a aterrissagem de voos fora do país e a entrada apenas de pessoas com residência na Áustria. A partir de segunda-feira, eles devem apresentar ou fazer um teste de PCR negativo na entrada, dentro de 24 horas após a entrada. Um teste gratuito de quarentena obrigatória de dez dias também pode ser feito apenas por teste PCR no quinto dia após a entrada, no mínimo.

Da Finlândia sem quarentena

Sem uma obrigação de quarentena, as pessoas da Finlândia podem entrar na Áustria a partir de segunda-feira. O país – e como o primeiro estado membro da União Europeia – foi recentemente adicionado à lista de países com uma baixa taxa de prevalência de Corona (“Apêndice A”), que ainda inclui Austrália, Islândia, Nova Zelândia, Cingapura, Coréia do Sul e o Vaticano.

A Itália e a Eslováquia não estão mais entre as regiões com alta incidência. Isso traz alívio para os passageiros, que agora só precisam apresentar um teste Corona negativo a cada sete dias. Por outro lado, os passageiros da Croácia e da Holanda só podem entrar com um teste Corona negativo de no máximo 72 horas. A partir de segunda-feira, os dois países serão incluídos no “Apêndice B” para as regiões de alta prevalência, nas quais ainda se encontram a Bulgária, Estônia, França, Polônia, Suécia, Eslovênia, República Tcheca, Hungria e Chipre.

READ  Judô: Kimran Borchashvili quer ir a Portugal para o Campeonato Europeu

We will be happy to hear your thoughts

      Leave a reply

      Rede Piauí