Austrália e Brasil também impõem proibições de entrada devido à Omikron

Cada vez mais países estão reagindo à nova variante do vírus Corona Omikron, descoberta na África do Sul, com estritas restrições de viagem.

O básico em resumo

  • Preocupação global com a disseminação da nova variante Corona.

Seguindo vários países europeus, norte-americanos e árabes, a Austrália seguiu no sábado, que suspendeu viagens para nove países sul-africanos.

Estrangeiros que estiveram na África do Sul, Zimbábue e vários outros países da região nos últimos 14 dias não podem mais entrar na Austrália por enquanto, anunciou o ministro da Saúde, Greg Hunt. Cidadãos australianos que visitaram os países em questão devem ser colocados em quarentena por 14 dias após o retorno. Agora é “uma ação difícil, rápida e imediata”, disse Hunt.

Anteriormente, o Brasil também havia proibido voos de seis países sul-africanos. “Vamos proteger os brasileiros nesta nova fase da epidemia”, disse o primeiro-ministro Ciro Nogueira após reunião de crise realizada por vários ministérios.

A descoberta da nova variante do coronavírus com o nome científico B.1.1.529 foi anunciada na África do Sul na quinta-feira. De acordo com cientistas sul-africanos, a variante pode ser mais contagiosa do que a variante delta atualmente em alta, devido ao número excepcionalmente alto de mutações e tornando as vacinas menos eficazes.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou a variante, batizada com o nome da letra grega omicron, como “preocupante”. A autoridade de controle de doenças da União Europeia, ECDC, considera o risco de propagação na União Europeia de “alto a muito alto”. O primeiro caso já foi identificado na Bélgica.

Ainda não está claro como o COVID-19 se desenvolverá se a nova variante estiver infectada e se os riscos à saúde são maiores do que as outras variantes. De acordo com um porta-voz da OMS, levará “algumas semanas” antes que os cientistas possam entender as consequências.

Enquanto isso, medidas preventivas rápidas estão sendo tomadas em todo o mundo. A Organização Mundial do Comércio (OMC) cancelou uma conferência ministerial de quatro dias em Genebra. O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, considerou a notícia da nova alternativa uma oportunidade para pedir a distribuição de vacinas Corona aos países pobres. “As informações sobre esta nova alternativa devem mostrar mais claramente do que nunca que esta epidemia não terminará se as vacinações não forem realizadas em todo o mundo”, disse o presidente dos Estados Unidos.

Mais sobre este assunto:

Coronavírus, Joe Biden, OMS, União Europeia


READ  Eliminatórias para a Copa do Mundo - Feliz Sorteio: Portugal ou Itália perderão a Copa do Mundo - esporte

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Rede Piauí