Arcebispo brasileiro critica fortemente o presidente Bolsonaro | DOMRADIO.DE

O arcebispo da cidade amazônica de Manaus no Brasil, Leonardo Ulrich Steiner, acusou o presidente Jair Bolsonaro de mentir na cúpula do clima em Glasgow. Steiner disse que a afirmação de Bolsonaro de que 94 por cento da floresta tropical ainda existe está incorreta.

Mesmo a declaração de Bolsonaro de que a clareira está sob controle está incorreta, Steiner disse a Kölner Stadt-Anzeiger (online na quinta-feira). O governo brasileiro é o culpado pelo comércio ilegal de madeira tropical e, portanto, pela “destruição sistemática” dos habitats indígenas na região amazônica.

O ex-secretário-geral da Conferência Episcopal Brasileira disse que as instituições do Estado e da sociedade civil que poderiam se opor ao desmatamento ilegal seriam “sistematicamente restringidas, atacadas ou mesmo destruídas” pelo governo. O clérigo de 71 anos é atualmente um trabalhador convidado em uma campanha de Natal para a organização católica de ajuda Adveniat.

Maior resistência ao Bolsonaro

Antes da eleição presidencial de 2022, Steiner viu outro mandato aumentando a resistência ao Bolsonaro. Ele acusou a mídia de denunciar vozes críticas ao governo como “esquerda radical” ou “comunista”.

Esta é a “narrativa bem conhecida da elite econômica” que quer impedir que setores mais amplos da população participem. Eles apoiaram o Bolsonaro porque ele protegeu e representou seus interesses financeiros.

READ  Estimativas do mercado em Portugal: negócio de 20 milhões do Benfica com Everton é o maior perdedor

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Rede Piauí