Antonio Mixia e Manso Neto saem da EDP

umaAntonio Mixia Corrente Presidente do Conselho Executivo EDP, O governante informou João Manso Neto através da mensagem “indisponível” para integrar qualquer ardósia no Membros Social Eletricidade Para o próximo período (2021-2023).

Ambos, lembre-se, suspenderam seu mandato desde Julho Aprovado emDomínio Aja Processo excessivo de locações.

“uma EDP Reconhece a contribuição indelével do Dr. Antonio Mixia e do Dr. João Manso Neto no crescimento e criação de valor para a sociedade e stakeholders ao longo dos últimos quinze anos e deixa explicitamente a importância dencia Para liderar Dr. Antonio Mixia e a contribuição muito relevante do Dr. João Manso Neto no alcance de metas EDP Neste período, “lê-se Declaração enviada à autoridade do mercado de ações (CMVM)

Em paralelo com EDP Informa que recebeu carta de todos os acionistas representados no Conselho Geral e de Supervisão, indicando que, face aos recentes desenvolvimentos relativos à suspensão dos cargos de Mixia e Mansu Neto, “entenderam que a eleição do Conselho de Administração para 2021-2023, em Assembleia Geral, Para manter a estabilidade da empresa e do seu negócio, e para passar uma mensagem forte ao mercado de que a estratégia e o crescimento estão focados EDP Continua o mesmo.

Nesse sentido, os contribuintes Já perguntamos ao CEO interino Miguel Ainda bem Andrade, para apresentar proposta de formação do Conselho de Administração para o próximo períodoConforme solicitado pelo Presidente da Assembleia Geral de uma empresa EDP Convocar uma assembleia geral extraordinária em Janeiro 2021 para eleger o novo Membros.

em um JunhoOh O Ministério Público exigiu a suspensão das funções de presidente da autoridade EDP E o oficial Manso Neto. No segundo de JunhoAntonio Mixia, na qualidade de arguido e em fase de investigação, recusou-se a responder ao Juiz Carlos Alexandre, alegando que o pedido de destituição deste juiz ainda se encontrava pendente.

READ  Giovanni Elber critica Jair Bolsonaro na pandemia de Corona

Processo de aluguel excessivo EDP Está sob investigação há quase oito anos na Central Research e Açao Um criminoso com cinco acusados: Antonio Mixia, João Manso Neto, presidente EDP Energias renováveis, ex-ministro Manuel Binho, responsável pela Anel E o ex-consultor Pinho, João Faria Conceição, e Pedro Furtado, encarregado da regulação da empresa Diretor Redes eléctricas.

A investigação investiga práticas corruptas e envolvimento econômico em negócios em ações relacionadas seção Eletricista O custo nacional de manutenção do equilíbrio contratual (CMEC)

O Tribunal da Relação de Lisboa indeferiu o pedido de destituição do juiz de instrução Carlos Alexander do processo EDP A defesa foi apresentada pelo réu, Antonio Mixia, presidente da empresa.

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site escolhido pelo quarto ano consecutivo de escolha do consumidor.
Baixe nosso aplicativo gratuito.

Baixe a Apple Store
Baixe o Google Play

We will be happy to hear your thoughts

      Leave a reply

      Rede Piauí