Por: Thiago Andrade
Repórter

Pacientes reclamam de atraso de medicação especial no Piauí

O laboratório que produz a somatropina não teria dado conta da demanda de todo o país

Mães de pacientes que necessitam de somotropina, medicação conhecida como hormônio do crescimento, reclamam da demora para entrega do remédio por parte do poder público.

O diretor da farmácia de medicamentos especiais do Governo do Piauí, Jean Batista, esclareceu que o pagamento para a empresa responsável está em dia, porém a mesma só deve voltar com o fornecimento em janeiro.

No estado do Piauí, 400 pacientes estão cadastrados para receberem a somatropina, uma quantidade de 11 mil doses mensais. São pacientes que tem algum problema no crescimento e necessitam fazer tratamento com o hormônio.

Segundo Jean Batista já foram feitos cinco empenhos para a distribuidora que venceu a licitação. As solicitações são feitos desde agosto. No entanto, o laboratório que produz a somatropina não teria dado conta da demanda de todo o país.

A previsão é de que o fornecimento volte ao normal no dia 20 de janeiro. Como o Governo do Piauí já efetuou o pagamento, aguarda-se que a medicação seja entregue de forma contínua por pelo menos cinco meses.

No estado do Piauí, 400 pacientes estão cadastrados para receberem a somatropinaNo estado do Piauí, 400 pacientes estão cadastrados para receberem a somatropina  Foto:Reprodução da internet.

Notícias

MAIS NOTÍCIAS