Por: Victória Ribeiro
Repórter

Juiz concede liberdade a cabo acusado de fraude em morte de menina

Venício é suspeito de ter escondido os estojos de balas que foram usadas para efetuar os disparos

Um dos policiais militares do caso da morte da menina Emilly Caetano, o cabo Francisco Venício Alves teve sua soltura expedida pela Justiça. Ele estava preso no Presídio Militar em Teresina, e após ter sido indiciado pelo crime de fraude processual, recebeu relaxamento da prisão.

Segundo a decisão tomada pelo juiz Antônio Reis Nollêto o cabo foi preso em flagrante pelo crime de lesão corporal grave e sua prisão preventiva decretada no dia 27 de dezembro do ano passado.

O cabo foi denunciado pela conduta de fraude processual, após a conclusão do inquérito policial, e neste caso não impõe a prisão preventiva do cabo. O MP havia dado parecer favorável à soltura do PM.

Venício é suspeito de ter escondido os estojos de balas que foram usadas para efetuar os disparos na ocorrência em que a menina Emilly, de 9 anos, que foi morta com dois tiros na noite de 25 de dezembro de 2017. Aldo Luis Dornel, o soldado suspeito de efetuar os disparos está preso na Casa de Detenção Provisória, na cidade de Altos.

Preso

Notícias

MAIS NOTÍCIAS