Por: Olimpio Bisneto
Repórter

Fapepi, Emgerpi e Sedet analisam instalação de centro de pesquisa no Piauí

A cidade de Picos, no Sul do Estado pode receber o centro de pesquisa

O diretor-presidente da Empresa de Gestão de Recursos do Piauí (Emgerpi), Ricardo Pontes, recebeu nesta terça-feira (9), o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi), Francisco Guedes, e representantes da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico (Sedet). Na ocasião foi solicitado ajuda da Emgerpi para a regularização de um contrato de sessão do Centro de Tecnologia Apícola do Piauí (Centapi), cuja deve ser repassada para a Sedet.

Ao final do encontro, Ricardo Pontes afirmou que vai dar todo o suporte para a Sedet e Fapepi, ao que se refere à regularização o contrato de sessão solicitado. Francisco Guedes falou que o objetivo da Fapepi, ao apoio dado a instalação desse novo centro de pesquisa, é colocar em funcionamento um equipamento público, que é o Centro Tecnológico de Apicultura de Picos, que será instalado em um prédio sofisticado com salas de aula, salas de incubação e laboratórios. "Esse trabalho será fundamental para alavancar as cadeias de produtivas da cidade de Picos", acrescentou.

picos
A cidade de Picos no sul do estado receberá o Centro Tecnológico (Internet)

“Estamos hoje pedindo apoio do presidente da Emgerpi, Ricardo Pontes, que, juntamente com a equipe da Sedet, nos ajudará a criar um contrato de gestão com uma OS da Tecnologia da Informação e comunicação daquela setorial, tudo isso para que possamos dar apoio às cadeiras produtivas da região, especialmente nos setores de apicultura, cajucultura  e energias renováveis”, informou Guedes.

O Presidente da Fapepi destacou, ainda, que através deste empreendimento, o governo vai evitar que os produtores dessas regiões deixem de fazer análises de materiais fora do Piauí. "Uma vez criado esse contrato de gestão, a Fapepi pretende lançar três editais voltados pesquisadores ligados as cadeias produtivas: apicultura, cajucultura e energias renováveis. Para isso, também faremos pesquisas juntos aos empresários da região sobre quais as demandas que eles precisam em relação a profissionais da pesquisa”.

O superintendente de Ciência e Tecnologia da Sedet, Thiago Carvalho, falou das boas perspectivas para a ação entre os órgãos.

“A nossa visita, hoje, na Emgerpi, teve como finalidade pedir ajuda para regularizar um contrato de sessão do Centapi, cuja sessão deverá ser repassada para a Sedet. Queremos cancelar o contrato, que está vigente com a federação apícola, e fazer outro com a Sedet”, disse. Ele explica também que o prédio onde vai funcionar o novo centro tecnológico trará função importante. “A Sedet quer criar um pólo de tecnologia na cidade de Picos e, com isso, aliar empresas para dar apoio à produção de mel”, ressaltou o superintendente que, representou o secretário da Sedet, José Icemar Lavôr Néri (Nerinho).

Notícias

MAIS NOTÍCIAS