Por: Pedro Henrique Santiago
Repórter

Saiba como ter uma conta em banco sem pagar mensalidade

O desconhecimento faz com que as pessoas não saibam que o banco cobra taxas por serviços pouco usados

Quem tem conta corrente em bancos sabe o quanto é ruim ver o saldo final só em pagamentos de tarifas e serviços, que provavelmente você nem utiliza. Ao abrir uma conta corrente, dependendo banco, as tarifas podem variar de R$ 10 a R$ 100. Então é bom sempre ficar atento às informações antes de aceitar qualquer serviço oferecido por ele.

Existem duas maneiras de ficar isento das famosas tarifas bancárias. A primeira é ter uma conta digital ou eletrônica. A segunda é o pacote de serviços essenciais. Na primeira, trata-se de ser uma opção para aquelas pessoas que faz tudo por meios eletrônicos. Como realizar serviços nos caixas eletrônicos, usar a internet e acessar pelos dispositivos móveis.. Nessa modalidade, o cliente pode ficar isento das mensalidades e até de tarifas de serviços como a retirada de extratos, sacar dinheiro e pagamento de contas. No entanto, nesta opção, os bancos resolveram descontinuar as contas digitais e cobrar taxas menores para esses clientes digitais.

cartao de credito
Ter conta digital e pedir o Pacote de Serviços Essenciais são as duas maneiras de ser livrar das tarifas / Créditos: Eccomercce

Agora, quem escolhe o Pacote de Serviços Essenciais, não paga nenhuma mensalidade. Neste caso, é só solicitar ao banco, pois se trata de uma obrigatoriedade. Os serviços que compõem essa modalidade são: duas transferências entre conta do mesmo banco, dez folhas de cheque, quatro saques por mês, retirar apenas dois extratos em caixas eletrônicos, acesso ao cartão de débito e ao internet banking.

Todos esses serviços devem ser oferecidos pelo o banco, mas acaba que o desconhecimento da maioria, leva com que o banco cobre taxas por serviços que são inúteis ou pouco utilizados pelos os correntistas.

No entanto se o banco se negar a disponibilizar os serviços gratuítos, o ideal é procurar os órgãos de proteção aos direitos do consumidor, como o PROCON e outros.

Notícias

MAIS NOTÍCIAS