Por: Redação Rede Piauí
Repórter

Black Friday: site de reclamação registra 651 queixas na madrugada

Os produtos que registraram mais queixas na hora da compra foram os samartphones e os aparelhos de TV.

A Black Friday começou oficialmente na madrugada desta sexta-feira (24) e com ela já começaram a chegar as reclamações de consumidores. Os principais motivos de reclamações registrados foram sobre propaganda enganosa, divergência de valores e problemas na finalização da compra. Os produtos que mais registraram queixas na hora da compra foram os smartphones e os aparelhos de TV.


Consumidores carregam televisores em hipermercado da zona sul de São Paulo durante a Black Friday - 23/11/2017 (Alex Silva/)

Consumidores carregam televisores em São Paulo durante a Black Friday - 23/11/2017 (Alex Silva/)

O site Reclame Aqui registrou 651 reclamações de consumidores sobre a Black Friday das 18h de quinta-feira até as 5h30 desta sexta, 24. A faixa horária com mais queixas foi a da meia-noite até 1 da manhã, com 90 ocorrências.

Os principais motivos de reclamações registrados até agora foram sobre propaganda enganosa, divergência de valores e problemas na finalização da compra.


Fila em frente a loja das Casas Bahia (Vinícius Tamamoto/VEJA.com)
Fila em frente a loja das Casas Bahia (Vinícius Tamamoto)

Muitos consumidores ‘madrugaram’ na porta de grandes varejistas, que abriram as portas mais cedo nesta Black Friday. Apesar do esforço, os descontos oferecidos nos produtos mais desejados, como aparelhos de TV e smartphones, acabaram decepcionando.

“Estava procurando uma TV de 40 polegadas por 1.200 reais, mas não achei. Não tem desconto, é enganação total”, disse a diarista Zenilda Rodrigues, 37, que ficou na fila de uma loja na zona oeste de São Paulo.

Confira as melhores ofertas e dicas

Notícias

MAIS NOTÍCIAS