Por: Redação Rede Piauí
Repórter

Assédio contra mulher no corso poderá ser denunciado

Mulheres que sofrem qualquer tipo de violência no período carnavalesco poderão denunciar o ato no observatório da Mulher

 “O Corpo da Mulher Não é Folia’’. Com esse lema, a Coordenadoria de Estado de Políticas para as Mulheres do Piauí (CEPM), junto com a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM), iniciam uma ação para capanha lançada em 2016 com objetivo de coibir os atos de violência contra a mulher durante o período de carnavalesco.

Puxões de cabelo, toques indesejados, beijos forçados e outros atos de violência são registados por elas. Por conta disso, a CEPM está disponibilizando no dia do Corso de Teresina, uma unidade móvel, onde será instalado o "Observatório da Mulher" para atendimento psicológico e social.

“Este ano vamos disponibilizar uma Unidade Móvel com uma equipe de psicólogas, assistente social e uma equipe da Comissão da Mulher da OAB, para que, qualquer mulher que passou por algum tipo de agressão, abuso e/ ou assédio, possa se dirigir até o nosso espaço’’, afirmou a coordenadora de Políticas para Mulheres, Haldaci Regina.

Nos eventos carnavalescos que acontecerão no interior do estados, serão entregues materiais de caráter preventivo e informativo.

Notícias

MAIS NOTÍCIAS