Por: Pedro Henrique Santiago
Repórter

Acionistas decidem pela privatização da Cepisa

Devem ser privatizadas, além da Cepisa, a distribuidoras do Acre, do Ceará, de Rondônia e do Amazonas


Na tarde de ontem, 08, uma assembleia geral extraordinária da Eletrobras aprovou a privatização das seis distribuidoras de energia da empresa no Norte e Nordeste. Dentre elas, a Cepisa. 

Segundo a assembleia, a venda da empres deve ocorrer em abril. Ainda na assembleia  foi estipulado um valor simbólico de R$ 50 mil.

Eletrobras
Os acionistas minoritários acompanharam a decisão do Governo Federal de privatização / Crédito: G1 

Os acionistas decidiram ainda que a empresa estatal vai assumir as dívidas das empresas, valor que soma R$ 11 bi mais encargos de R$ 8,5 bi. Nesse cenário, a Eletrobras deve assumir só em dívida passiva o montante de 20 bilhões, após a aprovação da privatização. 

Devem ser privatizadas as distribuidoras Cepisa, aqui no Piauí, EletroAcre, Boa Vista Energia, Ceron, em Rondônia, Amazonas Distribuidora de Energia, no Amazona e Ceal, no Ceará. 

R$ 50 mil é o valor estipulado

O Governo Federal estipulou um valor simbólico inicial de R$ 50 mil reais, no ano passado, por cada distribuidora, mas o BNDES avaliou que cada empresa valha cerca de R$ 10,2 bilhões.

O governo, maior acionista das empresas, aprovou a venda das empresas para o setor privado, mas preferiu escutar a opinião dos acionistas minoritários, que por sua vez também aprovaram a ideia da União.

Governo do Estado tentou impedir venda no STF

O Governo do Piauí tentou uma manobra de impedimento da venda da estatal para o setor privado junto ao STF, alegando que o leilão não poderia ser feito pelas regras antigas. A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Fedral negou a ação.

O governo argumentou que as regras o impediu da spossibilidade da concorrência de ágio em favor do Estado, o que smente seria possível se o leilão fossse realizado na modalidade de maior oferta a ser pago pela empresa.

Notícias

MAIS NOTÍCIAS